Menu

Com convidados como Daniela Mercury, Luiz Caldas e Baby do Brasil, primeiro Ensaios Elétricos tem ingressos esgotados

A guitarra baiana de Armandinho chamou, e o público compareceu. O primeiro show do Ensaios Elétricos, que contou com a participação de Daniela Mercury, Luiz Caldas e Baby do Brasil, teve ingressos esgotados e total aceitação. O evento, que aconteceu neste sábado, dia 24, no Espaço Cultural do Projeto Tamar, Praia do Forte, foi uma grande festa da guitarra baiana, com repertorio repleto de sucessos. A próxima edição acontece no sábado, dia 31, com convidados como Geraldo Azevedo, Ana Mametto e Carla Visi. O projeto Armandinho – Ensaios Elétricos é uma realização da Trevo Produções e da Falcão Produções e conta com o patrocínio da Caixa e do Governo Federal.
“Guibai”, “Zanzibar”, “Taiane” e “Guitarra da terra” foram as primeiras canções do ícone da música instrumental brasileira no dia. “Tudo que faço é inspirado na guitarra baiana”, disse o filho de Osmar Macêdo, que junto com Dodô inventou o Trio Elétrico. Na sequência, sem dizer uma palavra, apenas nos dedilhados do instrumento que criou, chamou ao palco Baby do Brasil. A eterna cantora dos Novos Baianos, cantou para o público do balneário da Bahia grandes sucessos como “Tinindo Trincado”, “Menino do Rio”, ‘Todo dia era dia de Índio’ e “Brasileirinho”. “Eu passaria a noite toda aqui”, declarou a artista.
Depois de “Rock de Caicó” e “Something”, tocados por Armandinho, foi a vez do pai do Axé music, Luiz Caldas, entrar no palco. Juntos os artistas tocaram grandes sucessos destes trinta anos do ritmo que foi eternizado na voz do convidado. “O que é que essa nega quer”, “Haja Amor” e “Fricote” foram algumas das canções que fizeram a alegria dos que estiveram no espaço.
“Fiz um disco inteiro dedicado à guitarra elétrica, em sua homenagem Armandinho”, com esta declaração, a rainha do axé music, Daniela Mercury começou a sua participação. “Andarilho encantado”, “A Rainha do axé”, “Axé, Axé” e tantas outras canções, além de uma bela homenagem ao Ilê, cantando “Ilê Perola Negra”, “Depois que o Ilê Passar” e “Por amor ao ilê”, fizeram da participação da cantora um dos momentos inesquecíveis da noite. “Que público incrível”, elogiou ainda no palco. O show terminou ao som de “Trio Metal” e “Chame Gente”.
 
Topo