Menu

O cantor e compositor da banda Tamburê também esteve presente no lançamento da campanha nesta quarta-feira (04)

“Fique de Olho. Denuncie a exploração sexual e o trabalho infantil” é o mote da campanha lançada na manhã desta quarta-feira (04) pela Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS). A campanha de combate à violência sexual e ao trabalho infantil durante o Carnaval 2015 tem Margareth Menezes como madrinha pelo segundo ano consecutivo. E para marcar o lançamento, um grande ato cultural aconteceu na Praça Thomé de Souza, em frente ao Palácio Rio Branco, com as bandas Sinfônica do Neojiba, Banda Erê (Ilê Aiyê mirim), além dos grupos de capoeira da Base Comunitária da Fazenda Coutos e do Centro Social Urbano do Nordeste de Amaralina e representações dos diversos segmentos de direitos humanos. Logo após foi realizada a cerimônia oficial, que deu a largada da campanha, no Palácio Rio Branco.
Além da madrinha da campanha, o evento contou com a presença do secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Geraldo Reis, representantes da Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), autoridades, artistas e entidades que atuam na promoção, proteção e defesa da criança e do adolescente na Bahia. Para o titular da SJDHDS, “essa campanha é um instrumento importante para mobilizar e conscientizar a sociedade no enfrentamento das diversas formas de violação de direitos e estimular a denúncia através do Disque 100, dos Conselhos Tutelares e de outros mecanismos”.
Para Duller, cantor e compositor da banda Tamburê, é uma honra poder participar da campanha contra a exploração sexual e trabalho infantil. “Estou muito feliz em poder abraçar uma causa tão justa e coerente como essa. Assunto sério e que precisamos ter bastante cuidado sempre”, afirma Duller.
 
Topo